Nos dias de hoje, as empresas coletam um enorme volume de dados sobre seus consumidores, suas vendas e seus produtos. Porém, essa grande quantidade de informações pode ultrapassar a capacidade de processamento das tecnologias existentes na organização. É aí que entra a importância do Big Data, já que com ele as empresas conseguem aprimorar suas operações, seu desempenho e tomar decisões melhores e mais assertivas.

Os gestores têm tomado decisões baseadas em achismos e intuições por anos. Porém, agora eles estão reconhecendo a importância da análise de dados para chegar a melhores estratégias. Isso porque tomar decisões com base em fatos concretos é essencial e tem muito mais chances de acerto.

O Big Data revolucionou uma infinidade de indústrias, sendo o varejo um dos mais beneficiados. Grandes players, como Walmart e Amazon utilizam essa tecnologia para aprimorar seu desempenho no varejo. No entanto, as vantagens não são apenas para grandes negócios, já que empresas de pequeno e médio porte também podem obter inúmeros benefícios ao utilizarem essa ferramenta.

Veja 3 maneiras que o Big Data pode melhorar o seu negócio:

1. Análise de vendas

No varejo, os históricos das transações e os recibos de venda podem produzir grandes volumes de dados. Essas informações são ótimas oportunidades para as empresas analisarem o seu desempenho.

Através do Big Data, as organizações conseguem extrair informações essenciais, que fornecem respostas para diversas perguntas. Qual é a quantidade de determinado produto que está sendo vendida? Qual é tipo de cliente que está comprando o produto? Qual a loja que vendeu o produto? Em qual horário? Entre outras questões importantes.

Essas informações são essenciais para que os negócios de varejo possam melhorar seu processo de tomada de decisão. Isso porque os dados mostram os pontos fortes, pontos fracos e as oportunidades para a organização. 

Por exemplo, através dessas respostas é possível saber qual é o produto mais vendido. Dessa forma, eles garantem que a loja em questão tenha mercadorias suficiente para atender as demandas. Além disso, os dados também apontam quais são as áreas com baixo desempenho, fazendo com que os gestores corrijam os possíveis problemas.

Sendo assim, a grande vantagem do Big Data é a capacidade de ajudar os gestores a chegarem nos melhores insights, o que melhora o processo de tomada de decisão.

2. Gestão de estoque

O Big Data ajuda a aprimorar o processo de gestão de estoque, ou seja, faz com que as empresas consigam ir além de métodos tradicionais.

Os algoritmos conseguem explorar padrões e relações entre vários dados, fazendo com que os gestores consigam obter insights referentes ao comportamento dos consumidores, relação com fornecedores, desempenho do produto, desempenho da loja online e offline, planejamento de reabastecimento, entre outros.

As aplicações do Big Data no gerenciamento de estoque são várias. Por exemplo, essa tecnologia ajuda bastante na previsão da demanda. Através dela, os gestores conseguem prever de modo muito mais assertivo a demanda por produtos. Assim, podem ter uma visão sobre quais produtos estão sendo mais vendidos e quais não estão apresentando um bom desempenho.

Dessa forma, as empresas conseguem ter um melhor planejamento do seu estoque, tornando-o muito melhor. Com isso, eles evitam diversos tipos de gastos, como o armazenamento de produtos desnecessários.

Além disso, o Big Data também ajuda no gerenciamento de reabastecimento. Saber exatamente quanto de estoque é necessário para atender as demandas dos consumidores, sem estocagem excessiva, é provavelmente o sonho de todo gerente. Essa tecnologia ajuda a acelerar e aprimorar esse processo, permitindo que os gestores acompanhem os níveis de estoque e quanto é necessário para atender as demandas.

O Big Data também ajuda as empresas a determinarem o preço final do seu produto. Os gestores conseguem decidir qual é o preço ideal com base em diversas informações disponíveis, como os preços dos concorrentes.

3. Análise do consumidor

Saber quem são seus consumidores mais rentáveis é um conceito crucial. Ao entender quem são seus consumidores mais fiéis, as empresas conseguem criar estratégias para mantê-los interessados. Além disso, a análise do consumidor permite que a organização entenda detalhadamente o perfil do seu cliente e consiga chegar em insights valiosos para o desenvolvimento das estratégias de marketing.

O acesso às informações em tempo real das demandas dos consumidores faz com que as empresas consigam alinhar com precisão seu estoque aos pedidos, resultando na satisfação do cliente. 

Assim, o Big Data pode ajudar a criar e manter programas de fidelidade destinados a agradar estes clientes. Com isso, a taxa de retenção de consumidores aumentará, e mais oportunidades de negócios podem surgir através de indicações de compradores satisfeitos.

Seu negócio já aderiu ao Big Data?

A importância do Big Data para o mundo dos negócios está aumentando cada vez mais. Sendo assim, aderir a essa tecnologia para acelerar e aprimorar os processos tradicionais é essencial para o sucesso da sua empresa.

Gostou deste artigo? Não deixe de compartilhá-lo em suas redes sociais!

Deixe uma Resposta